Documento revela que ordem para atacar manifestantes no Recife partiu de comandante da PM

Abordagem aconteceu nas proximidades na Ponte Duarte Coelho, no Centro do Recife – Créditos: AgênciaJCMazella

Documento obtido pelo Jornal do Commercio revela que a ordem para a PM atacar manifestantes que protestavam contra o governo de Jair Bolsonaro no Recife (PE) no último sábado (29) partiu do comandante da PM. Revelado pelos jornalistas Raphael Guerra e Samara Lopes, o ofício mostra que o comandante PM estadual havia dado a ordem para dispersar a manifestação.

O texto descreve a operação: “Por volta das 11h30, o capitão PM Máximo (oficial de supervisão) chegou ao local e incorporou na Tropa de Choque. Neste momento, recebi uma ligação do major Feitosa, coordenador do Copom, me informando que a determinação do comandante geral da PMPE era para que: se os manifestantes avançassem em direção à Praça do Diário, era para a tropa de choque realizar a dispersão via CDC, usando os meios dispostos”, diz o informativo.

Segundo o documento, o governo estadual sabia quem havia dado a ordem para que a Polícia agisse com violência contra o protesto. O governador não se opôs quando o comandante se demitiu e quando o Secretário de Defesa Social do Estado, Antônio de Pádua, pediu desligamento. O secretário disse que pediu o fim dos ataques mais não foi obedecido.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!