Dupla sertaneja formada por irmãos negros relata racismo por parte da Gol

A dupla sertaneja Angelo e Ângel, vítima de racismo antes de embarcar em voo da Gol

A dupla sertaneja Angelo e Ângel realiza o projeto “Pé na Estrada”, no qual percorre o país divulgando seu hit “Mamacita”, que bombou ano passado nas rádios nacionais e acaba de ganhar um clipe e uma nova versão com o grupo baiano Filhos de Jorge.

Na última segunda-feira, 27, não puderam embarcar no aeroporto de Confins (MG) devido ao preconceito e prejulgamento dos funcionários da Gol.

Com viagem marcada para Santa Catarina às 6:15 da manhã, foram impedidos de embarcar pela companhia aérea, que desconfiou que o cartão usado na compra das duas passagens era clonado.

Foram feitos vários questionamentos como: quem comprou a passagem, qual o endereço do titular do cartão de crédito, qual destino e por aí vai. Um constrangimento enorme para os irmãos, que tinham uma agenda de trabalho a ser cumprida na região.

Mesmo passando todas as informações solicitadas, não conseguiram tomar o avião: a Gol não emitiu os cartões de embarque.

Quando aterrissaram no sul do país, horas depois, a agenda do dia havia sido perdida.

Os sertanejos relatam que nenhum outro passageiro que estava na fila passou pela mesma situação e constrangimento.

A dupla falou sobre o caso em vídeo no Instagram, denunciando a atitude da empresa.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!