É hora de Ciro renunciar e se unir a Haddad para evitar o triunfo do fascismo. Por Leandro Fortes

Ciro Gomes. Foto: Divulgação/Twitter

Eu tenho grande apreço por Ciro Gomes, um político a quem admiro e cogitei votar, já no primeiro turno.

Digo “cogitei” porque, agora, não há mais tempo para isso.

O que temos pela frente é um embate civilizatório que irá nos definir como sociedade, por muitos anos.

Agora, seria hora de Ciro renunciar e se unir a Haddad para evitar o triunfo do fascismo.

É preciso pensar nisso como o gesto de grandeza que é, e não uma capitulação, como muitos querem que seja.

Ciro, apesar de suas recorrentes diatribes, é um político honrado e um democrata do qual o Brasil se orgulha.

Estarei sempre entre os que o defendem e admiram.

Por isso, mantenho minha fé de que ele, como seus eleitores, irão compreender a dimensão dos tempos em que vivemos.

Temos pouco tempo.