É preciso tirar Bolsonaro, mas também Paulo Guedes. Por Luis Felipe Miguel

Publicado no Facebook do autor

Eles

POR LUIS FELIPE MIGUEL

De Janaína Paschoal a colunistas conservadores, como Pablo Ortellado ou Joel Pinheiro da Fonseca, muitos falam agora que é urgente tirar Bolsonaro da Presidência.

De fato. Não é possível manter no comando do país alguém que, diante de uma crise de tal gravidade, se coloca contra o país e a favor do vírus.

Mas é igualmente necessário tirar Guedes da condução da política econômica.

O ridículo pacote anunciado ontem, que consiste quase inteiramente em antecipações de pagamentos e adiamentos de cobranças, não garante os recursos emergenciais necessários para a saúde, não protege a economia e muito menos olha para os mais necessitados – trabalhadores, pensionistas, desempregados, sevirantes.

Uma mistura de dogmatismo, estupidez e crueldade faz com que, para o ministro, nada disso tenha importância.

A pandemia adoece e mata pela ação do vírus e também por seu impacto na sociedade. A dupla Bolsonaro/Guedes nos empurra para o pior desastre imaginável.