E se Lula for absolvido? Por Gilberto Maringoni

Thompson Flores, presidente do TRF 4, no Jornal Nacional

Se, por algum motivo, tudo der errado amanhã, Lula será absolvido.

Tudo dará errado porque o processo não foi montado para a absolvição do ex-presidente.

Capas e capas de Veja e de outras semanais não foram produzidas para que fatos fossem esclarecidos. Horas e horas de Jornal Nacional não foram gastas para que o ex-metalúrgico pudesse celebrar nas ruas.

Litros de bílis e de baba raivosa de locutores de rádio não foram gastas para que voltássemos à normalidade.

Não foi para isso que se aprovou a reforma trabalhista, a PEC dos gastos, a entrega do pré-Sal e que se quebrou um arremedo desenvolvimentista.

Não foi para isso que promoveram gigantescas marchas do pato amarelo. Não foi para isso que MBL, Vem Pra Rua e outros grupos foram criados.

Não é para isso que existe Instituto Millenium. Não foi para isso que aprovaram o impeachment, que o desemprego alcançou as alturas – com apoio até de setores petistas.

Não foi para que as ruas ganhassem que se acabou com a política de conteúdo nacional.

Não, os três do TRF-4 não podem absolver! Isso abala a ordem, os acordos, os acertos! Isso desmonta muito esforço e muito empenho.

Decididamente a absolvição está fora do radar!

Não podemos cair no caos, na baderna e na irresponsabilidade.

Não podemos descambar para uma democracia!

Não e não!