Edinho Silva diz que ataque dos Bolsonaro a Araraquara é porque “defendemos ciência e medicina”

Prefeito Edinho, de Araraquara, no DCM. Foto: Reprodução/YouTube

Acredite se quiser: O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) viajou até Araraquara, a 273 km de São Paulo, para protocolar o impeachment do prefeito da cidade, Edinho Silva (PT-SP), nesta segunda (2).

LEIA – Edinho Silva x Jovem Pan: prefeito de Araraquara desmonta mentiras

Eduardo gravou um vídeo e disseminou seu ataque: “Realizamos uma ação social e, na sequência, protocolamos um pedido de impeachment desse prefeito por ele ter pago R$ 1 milhão numa dispensa de licitação para comprar respiradores em uma loja de cosméticos que jamais produziu equipamentos de medicina antes dessa pandemia”.

LEIA MAIS – Bolsonaro poderia ajudar quem tem fome sem humilhá-los publicamente, reage Edinho Silva

“Viemos levar alimento para a população que está sofrendo com a miséria e o prefeito não consegue enxergar. Ele continua fazendo um dos lockdowns mais rigorosos de São Paulo, com apoio do Doria”, completou.

Por que o filho 03 de Bolsonaro fez isso? A saber: Araraquara se tornou símbolo do combate à epidemia da Covid-19. Primeira cidade a decretar lockdown após a aceleração de casos com a detecção da variante brasileira, Araraquara viu despencar os índices nas semanas seguintes e passou a ser utilizada por pacientes de mais de 30 municípios que, sem leitos, foram internados em seus hospitais. No último dia 31 de julho, o prefeito Edinho Silva usou suas redes sociais para anunciar que a cidade havia registrado cinco dias na semana sem óbitos por Covid-19. “Com as medidas restritivas de junho e vacinação, a doença não causou vítimas fatais no domingo (25), na segunda (26), na quinta (29), na sexta (30) e neste sábado (31). É a vitória de um povo que escolheu defender a vida. Orgulho de ser prefeito de Araraquara”.​

Lockdown adotado na cidade a transformou em alvo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), crítico das medidas restritivas. “Nós temos um prefeito que não sei o que tem na cabeça dele, de Araraquara, que novamente [está] programando um novo lockdown na sua cidade, e uma cidade também que morre mais gente que a média do Brasil”, disse Bolsonaro em live no dia 17 de junho.

Edinho se defendeu no Twitter:

“Sobre o ataque da família Bolsonaro a Araraquara: nossa cidade se destacou no combate à pandemia por defender a ciência e a medicina. O bolsonarismo prega negacionismo e incentiva o genocídio. Só isso explica essa obsessão por nos atacar: representamos a derrota ideológica deles”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!