Ela está cansada de ‘relacionamentos 0800′ e pede socorro. Por Fabio Hernandez

image

Fico impressionado com a qualidade dos debates amorosos que vejo nos comentários. E na minha caixa postal percebo que não estou sozinho nessa avaliação. Me chegam histórias de pessoas em busca de luzes para uma fase de escuridão sentimental que não conseguem entender. Coloco aqui a carta de uma mulher do litoral à qual darei o nome de ‘Solitária Marinha’. Ela coloca seu problema, e de nós espera pistas para a solução.

Olá, homem sincero.

Tudo bem?

Bom, preciso de uma consulta nua e crua.

Fabio, quero entender pq estou há tanto tempo solteira. Solteira assim, sem relacionamentos sérios daqueles q normalmente a gente chama de namoro.

Panorama: tenho 33 anos, sou jornalista, moro em Santa Catarina e mantenho uma vida bem independente. Tenho vários amigos, adoro um chop e um bom papo, praia, livros e TV. Tenho 1,70m, 66 Kg (claro q preciso perder 2), que estão bem distribuídos. As marcas de ser balzaquiana com certeza aparecem, mas não tenho problemas com elas não.

O que acontece é q desde q terminei meu casamento, há quatro anos, estou solteira. Tenho até relacionamentos, o q chamo de 0800, daqueles q acontecem sem compromisso q só servem para manter a pele boa. Pq não viram namoro? Pq normalmente os caras têm compromisso ou moram em outra cidade.

Só que, ultimamente, estou me sentindo bem carente. Faz falta ter um companheiro e estar solteira não é uma questão de opção. É FALTA de opção. Qdo aparecem caras interessantes tem algum problema. Coisas do tipo:

– estado profissional: reposicionamento de mercado há dois anos (tecla sap: desempregado há dois anos);

– estado civil: recém separado do 18º casamento (tecla sap: mora um mês na casa da pessoa e separa);

– sexo: não faço, não gosto muito, sou ligado a algo superior (tecla sap: gay!!!!)

Já tentei a net, mas achei algo tão sem graça… Tão comercial q desisti…

Alguma sugestão p a minha situação??? Qual será o meu problema??? (já adianto, não tenho xulé, nem bafo…)

Quero algo mais, quero um relacionamento… Nem falo em casar, quero ter alguém para sair, viajar, rir, ver filme, tomar uma gelada no final de semana…

Está convocado o Conselho de Sábios Amorosos para ajudar a Solitária Marinha, que anseia por alguém que lhe proporcione não apenas êxtases efêmeros e rodopiantes, mas uma gelada à beira do mar e a possibilidade de um futuro amoroso à base de sexo, claro, mas também de camaradagem, cumplicidade e compartilhamento duradouro.