Eleições em Andaluzia mostram a extrema-direita que quer “Espanha grande de novo”. Por Esther Solano

Esther Solano. Foto: Reprodução/YouTube

Publicado originalmente no perfil de Facebook da autora

POR ESTHER SOLANO, cientista política espanhola

Amigos, hoje foram as eleições na região de Andaluzia, na Espanha, o feudo do socialismo espanhol. Pela primeira vez em 38 anos de governo socialista, o PSOE perderá o poder lá.

É como se o PT perdesse o Nordeste para a direita. O pior é o surgimento de uma extrema direita (partido VOX) ao estilo Bolsonaro que, subitamente, e deixando todo o mundo de queixo caido, ganhou 12 deputados estaduais.

VOX se projeta com força para as eleições nacionais que provavelmente serão em 2019 diante da perda de governabilidade de Pedro Sánchez.

Eles se apresentam como anti-sistema, anti feministas, religiosos, por uma “Espanha grande de novo”.

São contra a dominação cultural marxista, dizem que o sistema é todo corrupto, dizem que Podemos vai transformar Espanha em Venezuela.

Vários de seus novos deputados são ex-militares e ex-policiais.

O lider de VOX em Andaluzia é um juiz que diz que “não é político”.

Comício do Vox, partido de ultradireita espanhol que conquistou 12 assentos na Andaluzia Foto: Reprodução do Twitter

Assustadoramente igual dos lados do Atlântico.

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!