Em 5 minutos, Bolsonaro mente ou exagera pelo menos 5 vezes

Atualizado em 2 de junho de 2021 às 22:20

Em pronunciamento na noite desta quarta-feira (02), o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) mentiu ou exagerou pelo menos 5 vezes.

A fala de Bolsonaro acontece dias após grandes manifestações serem feitas em todas as regiões do Brasil. Entre as pautas dos populares estavam a volta do auxílio emergencial , o impeachment do presidente e o avanço da vacinação contra a Covid-19.

O pronunciamento ocorreu acompanhado de um grande panelaço.

O protesto aconteceu em todo o país e durante todo o pronunciamento, cerca de cinco minutos.

Confira abaixo as mentiras de Bolsonaro:

“O Brasil é o quarto país que mais vacina no planeta”

A declaração é IMPRECISA. De acordo com a base de dados do Our World in Data, o país vacinou 68,2 milhões de pessoas até o dia 1º de junho, o que o deixa em terceiro lugar em números absolutos. No entanto, ao analisarmos o percentual de vacinados em relação à população, o país aparece na 79ª posição, com 21,6% dos brasileiros tendo recebido ao menos uma dose da vacina.

“Passamos a integrar a elite de apenas cinco países que produzem vacina contra a Covid no mundo”

Mais do que cinco países produzem hoje vacinas contra a Covid-19. De acordo com informações publicadas em março pela Airfinity, uma plataforma que reúne dados sobre a pandemia, China, EUA, Índia, Reino Unido, Rússia, Suíça e Coreia do Sul, além da União Europeia, fabricam imunizantes.

Sempre disse que tínhamos dois problemas pela frente, o vírus e o desemprego, que deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade e de forma simultânea”

A declaração foi considerada FALSA porque Bolsonaro minimizou os efeitos da Covid-19 na saúde em várias oportunidades. Em entrevistas e declarações públicas, por exemplo, o presidente já comparou a doença a uma “gripezinha”. Também chegou a dizer, em discurso no dia 18 de setembro do ano passado, que o isolamento social seria “conversinha mole” e que as medidas de restrição de circulação seriam para “os fracos”. Durante a pandemia, Bolsonaro ainda desrespeitou recomendações sanitárias ao causar aglomerações e circular sem máscara.

“Terminamos 2020 com mais empregos formais que 2019”

Devido às mudanças na metodologia do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados em 2020, não é possível comparar os estoques de empregos formais do ano passado com os dados anteriores e, por isso, a declaração é INSUSTENTÁVEL.

“O PIB projetado para 2021 prevê um crescimento da economia superior a 4%”

A declaração é FALSA, já que a estimativa de crescimento do PIB para 2021 divulgada no dia 31 de maio pelo Relatório de Mercado Focus fechou em 3,96%.

“Só no 1º trimestre deste ano, a economia mostrou seu vigor, estando entre os países do mundo que mais cresceram”

A declaração é EXAGERADA porque o resultado do PIB no primeiro trimestre de 2021, de crescimento de 1,2% ante os três últimos meses de 2020, deixou o Brasil na 19ª posição em um grupo de 50 nações em relação à taxa de crescimento real, segundo levantamento da agência classificadora de risco Austin Rating.

Confira o pronunciamento: