Em dia de eleição, consultoria empresarial dos EUA anuncia Moro como diretor e depois apaga

Sergio Moro: ele nunca negou suas afinidades com os Estados Unidos

O ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça Sergio Moro foi anunciado neste domingo (29) pela consultoria empresarial norte-americana Alvarez & Marsal como diretor-geral da empresa em São Paulo. Segundo o comunicado, Moro atuará no setor de disputas, investigações e compliance (boas práticas empresariais).

A companhia, que também atua no Brasil com um fundo de capital de risco desde fevereiro deste ano, fez o anúncio por meio de uma nota publicada em inglês em seu site na internet (veja a íntegra traduzida, abaixo), apenas para apagar a mensagem pouco tempo depois.

Conforme informou a empresa norte-americana, Sergio Moro afirmou “ansioso para desenvolver o legado da empresa de impulsionar a mudança e ajudar os clientes a resolver os desafios atuais enquanto antecipa os futuros”.

A notícia – publicada e depois apagada – se confirmada, evidencia a afinidade do ex-juiz com interesses e empresas dos Estados Unidos. Sua atuação na Operação Lava Jato e durante toda a sua carreira de juiz sempre foi marcada por decisões e atos de conexão entre o paranaense e autoridades norte-americanas.

Moro costumava, por exemplo, citar jurisprudências (decisões judiciais) de cortes dos EUA em suas sentenças em processos correntes na Justiça brasileira.

Ao se tornar empregado de uma consultoria norte-americana, Moro, ao menos por enquanto, mostra que tem outros planos enquanto não consegue se viabilizar como um possível candidato para 2022.

Veja, abaixo, a nota traduzida da consultoria norte-americana que agora emprega o ex-juiz brasileiro.

A empresa líder global de serviços profissionais Alvarez & Marsal (A&M) nomeou Sergio Fernando Moro como Diretor Gerente, com sede em São Paulo, em seu grupo de Disputas e Investigações. A contratação do Sr. Moro está alinhada com o compromisso estratégico da A&M de desenvolver soluções para disputas complexas, investigações e questões de conformidade, oferecendo aos clientes da A&M e seus consultores a experiência de ex-funcionários governamentais seniores.

O Sr. Moro é especialista em liderar investigações anticorrupção complexas e de alto perfil, crimes de colarinho branco, lavagem de dinheiro e crime organizado, bem como aconselhar clientes sobre estratégia e conformidade regulatória proativa.

Sua contratação se baseia na força de bancada da A&M em nomeações de ex-funcionários do governo, incluindo Steve Spiegelhalter (ex-promotor do Departamento de Justiça dos Estados Unidos), Bill Waldie (agente especial aposentado do FBI), Anita Alvarez (ex-procurador do condado de Cook, Chicago, IL), Robert DeCicco (ex-funcionário civil da Agência de Segurança Nacional), Paul Sharma (ex-Diretor Adjunto da Autoridade de Regulamentação Prudencial do Reino Unido) e Suzanne Maughan (ex-investigadora principal da Divisão de Crime Financeiro e Execução da Autoridade de Conduta Financeira e investigadora destacada para o Escritório de Fraudes Graves )

O Sr. Moro traz mais de 20 anos de experiência jurídica e investigativa, incluindo a atuação como Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil de 2019-2020.

Como Ministro, ele desenvolveu programas especiais para reduzir crimes violentos e proteger as fronteiras do Brasil e foi responsável pela elaboração e promulgação de leis federais sobre apreensão e expropriação de ativos relacionados ao tráfico de drogas e outras atividades criminosas graves.

Ele também criou um canal especial de comunicação entre o setor privado e o Ministério da Justiça e Segurança Pública para ajudar a facilitar a comunicação de supostas irregularidades.

Antes disso, o Sr. Moro atuou como Juiz Federal Brasileiro por mais de 20 anos. Durante seu mandato, ele atuou como juiz presidente em processos criminais complexos baseados no Brasil e internacionais, incluindo a Operação Lava Jato, uma investigação criminal massiva no Brasil que começou como um caso de lavagem de dinheiro e evoluiu para uma corrupção de longo alcance, envolvendo suborno e apropriação indébita de fundos públicos por altas autoridades políticas.

A Lava Jato gerou uma onda anticorrupção não só no Brasil, mas em toda a América Latina. Tanto como Ministro quanto como juiz federal, o Sr. Moro colaborou estreitamente com autoridades de países da América Latina, América do Norte e Europa na investigação de casos criminais internacionais relacionados a suborno, lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e crime organizado.

Steve Spiegelhalter, Diretor Administrativo da A&M e Líder da Prática de Investigações da América do Norte, disse: “Nós nos esforçamos para incorporar em nossas investigações a experiência exclusiva de nossos Diretores Administrativos em regulamentação, processo e aplicação da lei – direcionando o foco no que importa para os reguladores, aumentando a eficiência e reduzindo custos. A experiência de Sergio como Ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, juntamente com sua extensa experiência em anticorrupção, crime do colarinho branco e lavagem de dinheiro, reforçarão nossa capacidade de resolver os problemas dos clientes ”.

Marcos Ganut, Diretor Executivo da A&M com a prática de Infraestrutura e Projetos de Capital da firma e líder de Disputas e Investigações em São Paulo, afirmou: “A experiência de Sergio está alinhada com a herança de excelência operacional da A&M e nosso compromisso em levar aos nossos clientes latino-americanos locais e internacionais especialização governamental e regulatória. A nomeação de Sergio aumenta nossa capacidade de ajudar os clientes a navegar por questões regulatórias complexas, alavancando nossa liderança, ação e abordagem de resultados. ”

“O modelo integrado da A&M e a bancada de líderes seniores que anteriormente atuaram em funções governamentais e regulatórias espelha minha experiência e cria uma base sólida para a entrega de soluções em todo o Brasil, América do Sul e internacionalmente”, observou o Sr. Moro. “Estou ansioso para desenvolver o legado da empresa de impulsionar a mudança e ajudar os clientes a resolver os desafios atuais enquanto antecipa os futuros.”

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!