Em mais um atrito com a imprensa, Bolsonaro culpa o Congresso após atrasar de novo sanção de auxílio a trabalhadores

Em um momento que a fome já atinge os trabalhadores informais, que não conseguem trabalhar devido a crise do coronavírus no país, a ineficácia do governo tem sido cada vez mais gritante, enquanto os atrasos para a aprovação dos auxílios de emergência continuam.

Em sua tradicional coletiva a apoiadores com ataques à mídia, Bolsonaro afirmou que assinou ontem, mas viu que ‘não tinha fonte’ o auxílio, e que portanto precisaria de uma medida provisória, pois ‘não adianta ter um cheque sem fundo’. 

Não assumindo qualquer erro por parte de sua equipe, ele tentou justificar o atraso dizendo que o Congresso não havia colocado ‘de onde sairia o dinheiro’. E seguiu se promovendo para os fãs: ‘Se eu der uma canetada errada, é crime de responsabilidade! Querem que eu cave a minha próprio sepultura? Não vou dar esse prazer a vocês’, dizia, para o delírio bolsominion.

Quando então indagado se o projeto havia sido vetado, Bolsonaro se irritou: ‘Pô cara, acabei de explicar pra você e você não consegue ter a capacidade de entender?’, disse, antes de se retirar em direção ao carro, enquanto o os fãs conduziam o resto do ataque aos jornalistas, exclamando: ‘Analfabetos funcionais!’.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!