Empresário bolsonarista sofre ataques racistas depois da morte de pai chinês.

Winston Ling e Bolsonaro (reprodução Facebook)

O empresário Winston Ling está sendo atacado por bolsonaristas com comentários racistas em um post sobre o falecimento de seu pai.

Ling foi um dos primeiros empresários a apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro.

Foi ele quem apresentou Paulo Guedes ao “capitão”.

Diante da crise diplomática criada por Eduardo Bolsonaro com a China, Winston Ling fez um comentário em rede social que desagradou bolsonaristas.

“A diplomacia foi inventada para evitar a guerra, por isso existe uma série de regras e etiqueta que devem ser seguidas pelos homens públicos, mas que não precisam ser seguidas por cidadãos comuns. O fato do Eduardo ser filho do presidente agravou a situação.”

Depois disso ocorreu o falecimento de seu pai. Aos 99 anos, Sheun Ming Ling, era fundador e presidente do Conselho de Administração da Évora S.A. Foi introdutor da soja no Brasil.

Ele então passou a ser vítima dos cães hidrófobos do bolsonarismo, que covardemente se aproveitaram do momento para insultar o empresário com mensagens racistas.

“Comentários racistas de gente que se intrometeu em mensagem de condolências pelo falecimento de meu pai. Todos da direita…”

Ele elencou os posts:

“Morreu com a peste chinesa”, escreveu um tal Gambiarra.

“Menos um chinês no mundo”, foi a obra de Jaspion da Depressão

“Vocês mataram quantos com o vírus? Acha certo isso?”, postou André Costa, um dos donos da empresa Use Telecom.

São vários. Irritado, Ling tuitou:

“ONDA DE RACISMO VARRENDO O BRASIL. O bolsonarismo não vai sobreviver se não expelir logo estes animais.”

Tarde demais, Sr. Ling, tarde demais. Nossos sentimentos.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!