Empresário processa Mara Maravilha por quebra de contrato e pede R$ 400 mil

Segundo a VejaSP, a apresentadora Mara Maravilha, do SBT, está sendo processada pelo empresário Leandro Bernal, que cobra dela 400 000 reais por quebra de contrato cuja duração era de cinco anos. Ele afirma ter sido chamado em 2015 para melhorar a imagem da artista, com quem havia trabalhado anteriormente. “Ela estava esquecida fazia duas décadas, passando por dificuldades financeiras, com depressão e fora dos padrões físicos da TV”, diz Bernal na ação.

Além de pagar consultas médicas e contas pessoais de Mara, o autor do processo afirma ter alugado computadores para que fãs votassem pela permanência dela no programa A Fazenda, da TV Record. Mesmo assim, Mara foi eliminada. De volta à atração, ela deu três tapas em um participante durante uma festa, o que resultou no cancelamento de diversos eventos, sobretudo em igrejas evangélicas. Após esse episódio, a apresentadora não teria mais dado notícias ao empresário, até ser contratada pelo SBT, em 2016. “Eu e minha mulher a tratamos como filha e nos sentimos traídos.” Procurada, Mara Maravilha não quis comentar.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!