Enquanto governo Bolsonaro erra ao aplicar recursos, Brasil tem quase 177 mil mortos pela Covid-19

Publicado originalmente no Brasil de Fato

São Paulo se mantém na liderança do ranking dos estados com mais óbitos (43.015), seguido por Rio de Janeiro (23.131) e Minas Gerais (10.336) – Nelson Almeida/AFP

O Brasil alcançou 176.941 óbitos por covid-19 neste domingo (6). Nas últimas 24 horas, foram 313 mortes, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Entre os estados, São Paulo continua a liderar o ranking de mais mortes, com 43.015, seguido por Rio de Janeiro (23.131) e Minas Gerais (10.336).

Em relação à quantidade de casos registrados, foram 6.603.540 até este domingo, sendo 26.363 somente nas últimas 24 horas.

Neste ranking, São Paulo continua no topo (1.287.762), mas Rio de Janeiro cai para a quinta posição (371.075). Antes do estado fluminense, Santa Catarina (396.188), Bahia (423.124) e Minas Gerais (441.315).

Em meio ao aumento de casos e óbitos, parte dos R$ 2 bilhões do Ministério da Saúde destinados ao controle da pandemia do novo coronavírus foi enviada a organizações que não têm atuação diretamente relacionada à doença, de acordo com um relatório do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems/SP).

Segundo o documento, “uma representativa parcela destes recursos foi destinada a entidades que atuavam em área não diretamente relacionadas ao enfrentamento da pandemia”.

O que é o novo coronavírus

Trata-se de uma extensa família de vírus causadores de doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Em humanos, os vários tipos de vírus podem provocar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS), a crises mais graves, como a Síndrome Respiratória Aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Edição: Douglas Matos

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!