Advogados e artistas se mobilizam para libertar Preta Ferreira, considerada vítima de prisão política

Publicado em 4 julho, 2019 12:25 pm
Preta Ferreira, que apresenta o Boletim Lula Livre

Advogados ingressaram com Habeas Corpus no Tribunal de Justiça de São Paulo contra as prisões de Preta Ferreira e Sidney Ferreira, filhos de Carmen Silva Ferreira, coordenadora do MSTC (Movimento dos Sem Tetos do Centro) e da FLM (Frente de Luta por Moradia).

Os advogados alegam que as prisões são ilegais e que a polícia paulista não apresentou nenhuma prova de que eles estivessem coagindo ou ameaçando testemunhas para justificar as prisões cautelares.

O DEIC (delegacia de investigações criminais) também não apresentou provas de extorsão e muito menos de associação criminosa, já que os detidos integram movimentos diferentes.

Os defensores alegam que está ocorrendo constrangimento ilegal, que os integrantes dos movimentos sociais estão sendo criminalizados por lutarem pelo direito à moradia e pedem a imediata garantia de liberdade aos detidos. Assinam a Petição os advogados Augusto de Arruda Botelho, Beto Vasconcelos, Ibere Bandeira de Melo, Ariel de Castro Alves e Francisco Lucio França.

A prisão da atriz, cantora e apresentadora Janice Ferreira, a Preta Ferreira, e a criminalização dos Movimentos Sociais também têm mobilizado artistas e personalidades como Ana Cañas, Chico Cesar, Maria Gadú, Caetano Veloso, Eliane Caffé, Maria Casadevall, Criolo, Mel Lisboa, Emicida, Eduardo Suplicy, Ivan Valente, entre outros.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!