Afastamento de médico cubano gera revolta em Feira de Santana

Publicado em 21 novembro, 2013 11:14 am

340x650_1370498

A mãe do bebê de 1 ano e dez meses que teve uma alta dosagem de medicação receitada por um médico cubano pede o retorno dele para a Unidade Básica de Saúde do conjunto Viveiros, em Feira de Santana.

O médico, identificado como Isoel Gómez Molina, foi afastado das suas funções pela Secretaria Municipal de Saúde, que instaurou sindicância para apurar o fato.

A diarista Gilmara Santos dos Santos afirma que o médico apenas errou no momento de preencher a receita, mas que disse a ela, na consulta, a dosagem correta. O menino tomou a dose certa.

Uma médica brasileira viu a receita e, sem o conhecimento de Gilmara, denunciou o médico cubano.

Gilmara se revoltou ao saber que ele tinha sido afastado. Ela acusou a médica de ter prejudicado os moradores do bairro. “Ela não teve ética. Fez algo que não autorizei. O médico me explicou certo. Eles estão com raiva porque os cubanos estão fazendo o trabalho que eles não querem fazer. Os médicos brasileiros tratam a gente como se fôssemos animais, diferente dos cubanos.”

Saiba Mais: A Tarde