Alessandra Negrini: ‘Temos que nos apropriar, sim, da luta indígena’

Publicado em 19 fevereiro, 2020 8:25 am
Alessandra Negrini. Foto: Reprodução/Instagram

Da Coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

A atriz Alessandra Negrini diz que foi ficando “mais tranquila”, com o passar dos dias, a respeito da polêmica por ter usado acessórios indígenas no desfile de Carnaval do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta. “Eu recebi muitos telefonemas de apoio. Não fiz nada de errado, não. Fiz uma coisa bonita”, afirma.

A atriz foi acusada de apropriação cultural por ter usado a vestimenta. “A gente tem que repensar isso. Os indígenas estão sendo mortos, são vítimas de um genocídio. E estão falando da minha fantasia, de apropriação cultural? É ridículo”, diz ela. “A própria Sonia [Guajajara, líder e ativista] me disse que temos que ajudar a dar visibilidade ao que está ocorrendo [com os indígenas]. A gente tem que se apropriar, sim, da luta dos povos originários para se apropriar do nosso Brasil.”

Alessandra afirma que a exposição de ser a rainha do Baixo Augusta é enorme. “Mas todos os anos eu digo: ‘Vamos lá! Eu aguento! Acredito na parada [do Baixo Augusta], não estou lá de bonita. Começamos minúsculos, a coisa ficou gigante.”

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!