Apoie o DCM

Antes de ser morta, brasileira achada em banheira com comida congelada disse que queria terminar namoro

A brasileira Catiuscia Machado. (Foto: Reprodução)

A brasileira Catiuscia Machado, encontrada morta em Sidney, Austrália, expressou a intenção de encerrar o relacionamento com o namorado, Diogo de Oliveira, um dia antes de morrer, conforme relatou seu irmão. O casal enfrentava frequentes discussões, possivelmente motivadas por questões financeiras, já que Catiuscia tinha planos de viajar para a Tailândia sozinha. Diogo Oliveira, acusado de homicídio, teria reagido violentamente à decisão da vítima, resultando na tragédia.

O crime ocorreu por volta das 21h50 da última sexta-feira (24), na residência do casal em Chiswick, Sydney. Diogo é suspeito de empurrar Catiuscia durante uma discussão, levando-a a bater a cabeça na banheira. Um indício crucial é o fato de ele não ter chamado a emergência após o incidente, contatando um amigo que alertou a polícia. A vítima foi encontrada na banheira, coberta por pacotes de comida congelada.

Catiuscia, professora de crianças com necessidades especiais, estava na Austrália havia poucos meses e planejava retornar ao Brasil em fevereiro. Seu irmão revelou que ela estudava no exterior para aprimorar o inglês e explorar novas culturas. O relacionamento com Diogo já havia levantado preocupações, pois uma ex-namorada do suspeito alegou ter sido vítima de agressões.

Oliveira foi detido pela polícia e enfrenta acusações de homicídio e violência doméstica. O processo está em andamento, e familiares buscam informações sobre o traslado do corpo. A defesa do acusado não foi localizada até o momento.

Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram,clique neste link