Apoiador de Bolsonaro que quebrou placa de Marielle já foi secretário de Direitos Humanos

Publicado em 6 outubro, 2018 8:35 am
Rodrigo Amorim, amigo de Flavio Bolsonaro. Foto: Reprodução

Segundo apurou o colunista Lauro Jardim, no O Globo, Rodrigo Amorim (na foto, à direita) — aquele que apareceu na foto com a placa em homenagem à Marielle Franco quebrada — além de ter sido vice na chapa de Flávio Bolsonaro a Prefeitura do Rio em 2016, já foi secretário de Cidadania e Direitos Humanos de Nilópolis, na Baixada Fluminense — repita-se, foi secretário de Cidadania e Direitos Humanos.

Ele e o PM Daniel Silveira, que também aparece na foto, podem ser denunciados pelo Ministério Público. Promotores da 1ª Central de Inquéritos avaliam se houve algum tipo de crime na ação da dupla.

A PM informou que a corregedoria está apurando a conduta de Daniel.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!