Bolsonaro muda de ideia: “a paralisação precisa acabar, não interessa a mim, ao Brasil, o caos”

Reportagem de Igor Gielow na Folha de S.Paulo informa que o pré-candidato Jair Bolsonaro afirma que a paralisação dos caminhoneiros já chegou ao seu ápice e precisa acabar. “Não interessa a mim, ao Brasil, o caos agora”, afirmou ao jornal. O deputado também negou ter ligação com suas lideranças, especulação que cresceu nos últimos dias devido à presença frequente de apoiadores de sua candidatura entre os manifestantes.

O “caos” que ele exemplificou é a ideia de derrubada do presidente Michel Temer. “Se faltasse um ano e meio, dois, três, tudo bem, pô”. Segundo a Folha, Bolsonaro também repeliu a defesa de intervenção militar esposada por vários dos caminhoneiros em faixas, grupos de WhatsApp e bloqueios. “Se tiver de voltar [os militares], que volte pelo voto”, disse, para não “dar essa bandeira para o PT dizer que foi golpe, porque aí foi golpe mesmo”, completou.

Bolsonaro falou pela primeira vez na paralisação em sua conta no Twitter na segunda (21). Ele deu apoio aos caminhoneiros e prometeu revogar eventuais multas caso eleito em outubro, mas criticou bloqueios de estradas. Sua inflexão pelo fim do movimento ocorre no momento em que estão se agudizando os efeitos do desabastecimento em centros urbanos, diz a publicação.