Bolsonaro paga R$ 200 mil em publicidade nas revistas de João Doria que ninguém nunca leu

Publicado em 17 setembro, 2019 6:51 pm

Da coluna de Bela Megale

Doria e Bolsonaro

O governo Bolsonaro desembolsou R$ 200 mil para uma empesa ligada ao governador de São Paulo João Doria (PSDB), que desponta hoje como um dos principais desafetos do presidente.

O pagamento foi uma herança da gestão de seu antecessor no Planalto, Michel Temer, que firmou contratos para veicular publicidade em revistas na Editora Doria. Desde que disputou a prefeitura da capital paulista, em 2016, João Doria se afastou dos negócios e passou o comando acionário do Grupo Doria para seu filho, João Doria Neto, que se tornou diretor-executivo da companhia.

Procurada para falar dos pagamentos, a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência (Secom) afirmou que “as contratações são referentes ao ano de 2018, ou seja, não correspondem ao governo do presidente Jair Bolsonaro”. Destacou ainda que “a Secom, ao contrário de outros, cumpre pontualmente com seus compromissos financeiros.”

A assessoria de imprensa do governo de São Paulo informou que Doria deixou o grupo quando foi eleito prefeito de São Paulo, em 2016, e que não tem mais ligação com a administração da empresa.

(…)