Ciro Gomes sobre Bolsonaro: “como todo fascista, [ele] tem dificuldade de lidar com antagonismo”

Publicado em 21 maio, 2018 12:27 pm

Do UOL.

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) é o adversário mais fácil de ser derrotado em um eventual segundo turno. Na sabatina promovida por UOL, Folha de S. Paulo e SBT nesta segunda-feira (21), o cearense afirmou que o concorrente é uma “grave ameaça” ao país. Entre uma e outra ironia, o pedetista lançou um alerta: “Candidato a ditador do Brasil é o Bolsonaro”.

“Ele nunca administrou boteco nem dos pequenos”, afirmou Ciro, que complementou: “Um sujeito autoritário, é uma promessa certa para a crise.” Para ele, Bolsonaro seria o candidato “menos difícil” de ser enfrentado no segundo turno porque tem “soluções muito toscas”.

O pré-candidato também não poupou críticas ao plano de flexibilização do desarmamento promovido pelo deputado. “Ele está promovendo um banho de sangue”, declarou Gomes.

Para ele, a flexibilização promoveria um “morticínio” no país e teria como principal vítima pessoas inocentes. “O bandido está preparado, quem morre é o cidadão”, declarou o pré-candidato.

(…)

PS do DCM: Ciro chamou Jair Bolsonaro abertamente de “fascista” na sabatina e afirmou que ele tem “dificuldade de lidar com o antagonismo”. Isso é próprio de projetos de poder autoritários.

Ciro Gomes na sabatina Folha, SBT e UOL. Foto: Reprodução/TV UOL
Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube