Coronavírus: Após sabotagem de Bolsonaro, Universidade John Hopkins interrompe contagem de números do Brasil

Publicado em 6 junho, 2020 6:06 pm

Do Globo:

Coronavírus 2. Credit: Wikimedia Commons.

A Universidade Johns Hopkins, referência na contabilidade de estatísticas globais da pandemia de Covid-19, interrompeu neste sábado a contabilização de dados sobre a doença no Brasil, terceiro país do mundo com mais mortos e o segundo em número de casos. Desde o início da crise sanitária, em março, a instituição disponibilizava informações com base nas divulgações feitas pelo Ministério da Saúde e as utilizava para posicionar o país em um ranking de nações afetadas.

Durante a noite da última sexta-feira, a plataforma que o ministério utiliza para tornar os números públicos saiu do ar e exibiu um aviso de manutenção. Depois, ao ser retomada neste sábado, a plataforma deixou de exibir os totais de casos confirmados e de mortos infectados pelo novo coronavírus. São esses dados que a Johns Hopkins costuma contabilizar. Agora, a ferramenta da pasta brasileira exibe apenas confirmações, óbitos e recuperados registrados nas últimas 24h.

Disponibilizado online, o repositório de fontes internacionais utilizadas pela universidade como base para alimentar o painel indica que plataforma do Ministério da Saúde vinha sendo utilizada para embasar inserções sobre o Brasil. Não há outra fonte brasileira mencionada nessa lista.

O levantamento da Universidade John Hopkins é disponibilizado por meio do Centro de Recursos do Coronavírus desenvolvido pela instituição, que está localizada em Baltimore, nos Estados Unidos. Os dados são utilizados mundialmente como fonte para pesquisadores e meios de comunicação.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!