Coronel da reserva sem experiência em educação básica é cotado para divisão de livros didáticos

Publicado em 11 janeiro, 2019 9:19 pm

Reportagem de Ana Carla Bermúdez e Leandro Prazeres no UOL informa que um coronel da reserva do Exército sem experiência em educação básica é cotado para assumir o principal cargo responsável pela seleção dos livros didáticos que serão comprados pelo governo federal e distribuídos às escolas públicas do país. O UOL apurou que o coronel Sebastião Vitalino da Silva é o nome escolhido pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, para assumir a coordenação-geral de materiais didáticos da SEB (Secretaria de Educação Básica) do MEC (Ministério da Educação).

Segundo a publicação, duas fontes ouvidas pela reportagem confirmaram que, há pelo menos uma semana, Sebastião Vitalino vem dando expediente no MEC mesmo sem ter sido nomeado. Procurado pela reportagem, o MEC se limitou a dizer que “mesmo não nomeado, o senhor Sebastião Vitalino, assim como qualquer cidadão, pode frequentar as dependências do Ministério da Educação”. O governo tem uma verba estimada em R$ 1 bilhão para a compra de material didático para o ensino fundamental e médio em 2019. A escolha do material que será comprado pelo governo vem sendo feita por técnicos do MEC e do FNDE (Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação), um órgão vinculado ao ministério.

Dentro dessa estrutura, a coordenação-geral de materiais didáticos do MEC é um dos cargos mais importantes. O coordenador-geral de materiais didáticos atua tanto na formulação do edital do PNLD (Programa Nacional do Livro Didático), que orienta a produção das obras, quanto na avaliação pedagógica dos livros que serão adquiridos e distribuídos pelo governo, completa o Portal UOL.

Sebastião Vitalino da Silva é cotado para a coordenação de materiais didáticos
Imagem: Reprodução