CPMI das Fake News vai chamar Carlos Bolsonaro e apurar o uso de WhatsApp na eleição

Publicado em 11 setembro, 2019 7:11 am
Carlos Bolsonaro. Foto: Reprodução/YouTube

Reportagem de Hanrrikson de Andrade no UOL informa que o vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), vai ser chamado para depor na CPMI das Fake News, criada pelo Congresso para investigar a produção e a disseminação de notícias falsas e a prática de cyberbullying. A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA), relatora da comissão, afirmou ao UOL que será apresentado um requerimento de convocação. Ainda não há prazo para isso.

De acordo com a publicação, se o pedido for aprovado, Carlos não poderia se recusar a comparecer à CPMI. “Ele e outras pessoas serão convocados. Todo agente público que tiver que ser ouvido pela comissão virá por meio de requerimento de convocação”, afirmou Lídice. Na semana passada, o presidente da comissão, Angelo Coronel, já havia cogitado a convocação do filho do presidente. Em entrevista à TV Câmara de Salvador, ele afirmou que pretendia perguntar “se ele [Carlos] usou fake news para depreciar adversários” na eleição. Disse também que, em caso de mentira, poderia dar voz de prisão ao depoente.

De acordo com a relatora, a CPMI vai mirar as eleições do ano passado, em especial a disputa pelo Palácio do Planalto. Durante a campanha, Bolsonaro e seu principal oponente, Fernando Haddad (PT), estiveram sob suspeita de compartilhamento de fake news e ataques para difamar o adversário, completa o portal.