Davos coloca Amazônia e Greta na agenda, sem ter que aguentar Bolsonaro

Publicado em 14 janeiro, 2020 10:43 am
Crédito: Reprodução/Instagram
Greta Thunberg e Bolsonaro

Da Coluna de Jamil Chade no UOL.

Para marcar seus 50 anos, o Fórum Econômico Mundial reservou um espaço especial neste ano para o meio ambiente. Na agenda anunciada hoje, em Genebra, os organizadores do encontro anual de Davos indicaram que o debate entre a elite do poder mundial vai garantir prioridade para o clima e os desafios para o planeta.

Mais de 50 chefes de estado estarão no evento, entre eles o americano Donald Trump, a alemã Angela Merkel, o espanhol Pedro Sanchez e vários outros. No total, 2.800 pessoas estarão em Davos. O evento também promete anunciar uma iniciativa para mobilizar recursos para plantar um trilhão de árvores em uma década.

Neste ano, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro cancelou sua participação no encontro. Mas enviará Paulo Guedes, ministro da Economia, para liderar a delegação brasileira. O grupo ainda conta com Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, além de Marco Troyjo e Carlos Alexandre da Costa.

Mas, do lado brasileiro, nenhum representante do setor de meio ambiente, justamente num momento em que o tema é tido com especial atenção. Em quatro dias de eventos, serão 51 sessões dedicadas à ecologia, contra apenas 27 sobre economia.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!