De olho em verba publicitária, Estadão lambe Bolsonaro por elogio falso à imprensa

Publicado em 19 abril, 2019 10:54 am
Um estadista quando isso nos convém
Em editorial, o Estadão exaltou a fala de Jair Bolsonaro sobre a importância da imprensa, alegando que não faz sentido tê-la como inimiga do Governo.
O presidente Jair Bolsonaro fez um gesto que, dadas as atuais circunstâncias de polarização do País, merece o devido registro.
Em discurso durante a cerimônia de comemoração do Dia do Exército, no Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, ontem, Bolsonaro fez um aceno à imprensa, afirmando que, apesar de “alguns percalços entre nós, nós precisamos de vocês (profissionais da comunicação) para que a chama da democracia não se apague”.
Noutras circunstâncias, talvez essas palavras pudessem soar corriqueiras, quase banais, frente aos princípios que regem um Estado Democrático de Direito. No entanto, diante do histórico do presidente Jair Bolsonaro, elas adquirem relevância especial. (…)
 Ao reconhecer a importância do trabalho da imprensa para a democracia, o presidente Jair Bolsonaro está igualmente reconhecendo a importância de um jornalismo livre e independente.
Com esse gesto, é de esperar que a atuação do presidente, especialmente nas redes sociais, ganhe novos contornos.
Não faz nenhum sentido que o presidente da República reconheça a importância do trabalho de uma imprensa livre para a democracia e depois, nas redes sociais, transforme essa mesma imprensa no seu grande inimigo.