Diretor do Butantan diz que efeitos da vacina só começarão a ser sentidos em abril

Publicado em 9 janeiro, 2021 9:58 pm
Dimas Covas e Coronavac

Do UOL:

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou hoje que, “se a vacinação contra covid-19 no Brasil começar em janeiro, a queda no número de casos e de mortes pela doença só deve ser sentida em abril”. “A partir de abril, começaremos a ver os efeitos da vacinação porque teremos em torno de 40 milhões de pessoas vacinadas”, disse ele. “Na medida que formos vacinando, vamos ver se a pandemia diminui, se os casos diminuem ou se vai existir a imunidade de rebanho”, disse ele, em evento no Centro Universitário Claretiano, em Batatais, no interior de São Paulo.

Dimas Covas afirmou que os efeitos da vacinação não são imediatos e que é preciso avançar na imunização de outros grupos, além dos prioritários: “São quase 100 milhões de doses só para pessoas idosas e profissionais de saúde. É uma faixa relativamente pequena. Temos que expandir para ver se a vacina tem eficiência”, afirmou.

O Instituto Butantan vai produzir no Brasil a vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Mais cedo, o Ministério da Saúde informou que fechou acordo com o Butantan para distribuir com exclusividade as vacinas contra o novo coronavírus pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para todos os estados, simultaneamente.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!