Em conversa entre chanceleres, Rússia condena ‘ingerência explícita’ dos Estados Unidos na Venezuela

Publicado em 2 março, 2019 11:43 pm

Da RFI.

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, condenou neste sábado (2) a “ingerência explícita” dos Estados Unidos na Venezuela. A crítica foi feita durante uma conversa telefônica com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

“A provocação e a influência externa destrutiva, ainda que sob o pretexto hipócrita da ajuda humanitária, não têm nada a ver com o processo democrático”, declarou Lavrov em um comunicado do ministério russo das Relações Exteriores. Ele condenou as “ameaças americanas contra o governo legítimo, uma ingerência explícita na política interior de um Estado soberano e uma violação do direito internacional”.

Lavrov também ressaltou que Moscou estava pronto para ter reuniões bilaterais com Washington sobre a Venezuela, sob a condição de que elas “sigam estritamente os princípios da ONU”. “Somente os venezuelanos têm o direito de decidir seu futuro”, disse.

Os dois também falaram sobre o conflito sírio, o Afeganistão e a península coreana, de acordo com o comunicado russo. Lavrov recebeu na sexta-feira (1), em Moscou, a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodriguez, e prometeu que a Rússia intensificaria a ajuda humanitária à Venezuela.

(…)

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, durante entrevista coletiva em Moscou – Kirill Kudryavtsev – 1.mar.2019/AFP