“Esse voo não sai sem mim”, disse deputado bolsonarista sem máscara antes de o avião sair sem ele

Publicado em 27 janeiro, 2021 3:14 pm
Dep. Daniel Silveira (PSL – RJ)
VINICIUS LOURES/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Do R7:

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) foi retirado de um voo da Gol, em Guarulhos (SP), no meio de uma conexão que ia do Rio de Janeiro para Brasília, nesta terça-feira (26), por se recusar a usar máscara, o que é obrigatório a todos os passageiros. Silveira se apresentou para embarque informando ser deputado federal e alegando que teria dispensa médica para não utilização de máscara fácil. Ele foi informado por um funcionário que teria o embarque negado caso não utilizasse a máscara a bordo.

O deputado seguiu adiante pelo finger até a aeronave. Segundo relatório da companhia ao qual o R7 teve acesso, Silveira teria alegado que o voo só sairia com ele a bordo. A Polícia Federal foi chamada para a retirada do parlamentar.  De acordo com a companhia, o atestado apresentado pelo deputado alegando ter cefaleia crônica não se enquadra para embarque sem máscara.

Com a chegada da PF, Silveira deixou o local. Segundo o deputado, o incidente se deu no finger, antes de ele entrar na aeronave. O camandante assinou e um documento chamado ‘Termo de Desembarque Compulsório’ e a companhia remarcou seu embarque para o voo seguinte para Brasília, mediante a utilização de máscara. Ao R7, o deputado afirmou que vai processar a companhia aérea e alegou estar amparado pela lei. “Não embarquei porque poderia ter pessoas de diferentes ideologias e preferi evitar um tumulto”, afirmou.

(…)

Leia também: Carolina Iara, co-vereadora do PSOL, sofre atentado a tiros em casa

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!