“Estamos tratando da prática de atos ilícitos tramados no Telegram”, diz Zanin sobre diálogos

Publicado em 9 fevereiro, 2021 4:17 pm
Cristiano Zanin Martins. Foto: Divulgação/Twitter

No julgamento da Segunda Turma do STF, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse o seguinte sobre as mensagens obtidas pela Operação Spoofing:

“Nós não estamos tratando aqui de conversas pessoais, de conversas entre familiares, de conversas entre amigos…”

“…nós estamos sim tratando de conversas entre agentes públicos que ocorreram em aparelhos funcionais e que dizem á respeito a processos que tramitam na justiça brasileira, inclusive nesse STF.”

“Eu não preciso lembrar aqui à vossas excelências que o Brasil tem acordo firmado com os EUA, com a Suíça, e são chamados de acordos entre estados soberanos…”

…e aqui no Brasil passaram pelo Congresso Nacional, que foram promulgados pelo presidente da república, e tudo isso foi sistematicamente ignorado pela Lava Jato.”

“Nós estamos tratando aqui da prática de atos ilícitos que foram clandestinamente tramados no aplicativo Telegram”.

Zanin fala das mensagens que foram apreendidas pela Polícia Federal de hackers e que podem ter dado origem à série de reportagens da Vaza Jato.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!