Filha defende inocência de pai acusado de tráfico e viraliza nas redes

Publicado em 22 julho, 2021 12:03 am
Reprodução

José Adriano de Sousa Lima, 45, aceitou uma corrida do aplicativo “99” do Rio de Janeiro para Minas, mas acabou sendo preso junto com passageira que transportava droga, denuncia a filha contadora Lorena Zampolli, 23, em tuite que viralizou nas redes sociais.

A família do motorista de aplicativo José Adriano de Sousa Lima, 45, que reside no Rio de Janeiro, luta na Justiça pela liberdade dele.

A contadora afirma, em nota, que o pai foi preso injustamente, após a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Minas encontrar cerca de 4KG de drogas dentro da bolsa de uma passageira que havia acionado o serviço dele.

O caso ocorreu no dia 18 de junho e há cerca de mais de um mês, tanto o motorista de aplicativo quanto a passageira estão presos, em uma penitenciária de Juiz de Fora.

Itens pessoais da passageira encontrados junto com as drogas na mochila dela

Confira a nota na íntegra:

POR FAVOR COMPARTILHEM!!! Meu pai é motorista de app, no dia 18/06 acostumado a pegar corridas longas ele aceitou uma pelo app da @voude99 a passageira estava com duas mochilas com drogas e ele NÃO SABIA, foi parado pela PRF e preso, ele nunca teve qualquer envolvimento com isso.

Ele não conhece essa passageira, a gente acha que é fácil provar inocência né? Descobri da pior forma que não é Dentro da mochila havia cocaina e maconha e itens pessoais da mulher, ela se mantém calada e não presta depoimento e com isso não inocenta ele e meu pai permanece preso.

Quero deixar claro também até para aqueles que trabalham na @voude99 que eles não nos prestaram qualquer apoio jurídico e também não estão colaborando, só liberam o extrato de corridas do meu pai mediante ofício judicial e o juiz até o momento não expediu o ofício, não liberaram nem mesmo para minha avó que foi lá na sede da 99.

Dizem que tem uma equipe tratando disso mas eles NUNCA entraram em contato conosco ou com a advogada do meu pai, nem mesmo pediram o número do processo, eu estou vivendo um filme de terror, e agora resolvi expor para chegar no maior número de pessoas.

Uma simples quebra de sigilo telefônico e bancário inocentaria meu pai e provaria que ele não conhece a mulher, segundo a advogada é muito raro a justiça fazer isso nesses casos, nem mesmo perícia fizeram no celular dele, eu solicitei que ela então solicitasse a quebra do sigilo.

Por motivos judiciais eu não posso falar o nome da passageira ou expor fotos dela, mas posso fazer o barulho que for em nome do meu pai, e exatamente isso que vim fazer aqui, ele está sendo tratado como um bandido dentro de um presídio passando por toda uma humilhação.

Por um crime que ele não cometeu, o carro que é meu, foi apreendido e está dentro do pátio e nem isso eu consigo fazer a retirada, além de toda a humilhação temos também inúmeros prejuízos financeiros, deixo minha DM aberta para sanar qualquer dúvida, mas por favor COMPARTILHEM!

Ele está preso em Juiz de Fora, abaixo vou compartilhar o número do processo e mais informações, apaguei apenas as informações dos advogados e nome da passageira, ele já teve o Habeas Corpus liminar negado

Mesmo a advogada solicitando o juiz não solicitou ainda o ofício a @voude99 e também ainda não liberaram acesso ao celular dele.

Meu pai vem colaborando com a justiça a todo momento, desde a delegacia, ele informou q era motorista de app e que a corrida não foi encerrada e nem sequer olharam o celular dele, abaixo deixo o print da decisão do habeas corpus

Peço que marquem o @eduardopaes também! Pra que medidas de proteção aos motoristas de aplicativo sejam tomadas aqui no Rio.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!