Filha do general Braga Netto foi reprovada no Exército antes de ganhar cargo do pai na ANS

Publicado em 22 julho, 2020 7:09 am
Ministro da Casa Civil, general Walter Braga Netto, coordena gabinete de crise (03.abr.2020)
Foto: Isac Nóbrega/PR

Do Globo:

Filha do ministro da Casa Civil,  Walter Braga Netto, contratada para a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) com salário de R$ 13 mil, Isabela Braga Netto não aparece nas redes e tem menção discreta na internet de forma geral. Ela se formou em 2016 no curso de Design pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). No ano passado, se candidatou a uma vaga temporária na 1ª Região Militar do Exército no Rio, mas não foi aprovada. Nas plataformas formais, como a Lattes, também não está.

Já o servidor público Gustavo Macieira, que ocupa a Gerência de Análise Setorial e Contratualização com Prestadores, cargo que deverá ser de Isabela Braga Netto na ANS, é formado em Direito, com especialização pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Esse gerente é responsável pela contratos firmados entre as operadoras e prestadores de serviço de atenção à saúde. Além disso, também precisa determinar os critérios para descredenciar prestadores de serviço. Outra atribuição é ajudar na instauração de processos que apurem infrações por esses agentes de saúde.

A ANS é uma agência vinculada ao Ministério da Saúde que atua na criação de regras, controle e fiscalização do setor de planos de saúde no país. O monitoramento da agência aumentou ainda mais durante a pandemia do novo coronavírus, com a publicação de boletins sobre a atuação das operadoras na crise sanitária.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!