Frota sobre se abster no segundo turno da Reforma da Previdência: “Resolvi seguir a voz das ruas”

Publicado em 7 agosto, 2019 10:32 am
Alexandre Frota. Foto: Reprodução/Instagram

A informação é de Tales Faria no UOL. “‘Nessa hora já não precisavam do meu voto. Resolvi seguir a voz das ruas nesse ponto’. Foi essa a explicação do deputado Alexandre Frota (PSL-SP) para sua abstenção durante a votação em segundo turno do texto básico da reforma da Previdência”.

O jornalista desenvolve: “De início, ao ser perguntado pelo Whatsapp sobre o motivo de sua abstenção, ele pareceu ter entendido que se tratava do fato de não ter falado ao microfone: ‘Eu? Eu não me abstive. Estive o tempo todo lá ontem. Sabíamos que perderíamos alguns votos. Então fiquei mais atrás, no celular, trocando [informações] com Rodrigo [Maia] e agindo com os líderes para colocar ou não membro para falar. Eu fiz o Mapa com o Rodrigo ontem na casa dele, de 10h30 até as 14 :30. Ontem não tinha necessidade de fala minha'”.

“Já te falei. Ouvi as ruas, a saída do aeroporto, a entrada da Câmara, os 1.500 e mails que chegam por dia. Resolvi me abster. Imagina se fosse não. Meu desentendimento não é com partido. É com Bolsonaro”, disse Frota ao blogueiro do UOL.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!