Georg Witschel, embaixador alemão: ‘Não entendo qual é o problema do Paulo Guedes com o Mercosul’

Publicado em 8 novembro, 2018 6:20 pm
Georg Witschel (Foto: Reprodução/Twitter)

Do Globo

O embaixador alemão no Brasil, Georg Witschel, defendeu o acordo comercial em negociação entre a União Europeia e o Mercosul, e afirmou que, para o Brasil, é melhor fazer acordos como parte do bloco sul-americano do que negociar bilateralmente com gigantes como EUA e China. Ele disse que enviará uma carta ao futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, defendendo essa posição. Guedes já disse que, para o futuro governo Jair Bolsonaro, o Mercosul não é uma prioridade.

— Vou mandar uma carta ao Paulo Guedes e destacar que o acordo de livre comércio faz sentido. Não entendo qual é o problema do Paulo Guedes e do presidente eleito com o Mercosul, é uma aliança cada vez mais econômica, não é uma política de esquerda. Hoje no Mercosul há Mauricio Macri e o novo presidente do Paraguai, todos em prol do livre comércio e de centro-direita  —  afirmou o embaixador em entrevista ao GLOBO, feita em português, que ele aprendeu a falar em seus dois anos no Brasil.

Witschel ainda não conseguiu se reunir com o presidente eleito, mas enviou-lhe uma carta enumerando os pontos que a Alemanha considera importantes para a “parceria estratégica” com o Brasil, firmada em 2015. Entre eles, a manutenção dos compromissos de combate à mudança climática, que o Brasil apresentou voluntariamente ao firmar o Acordo de Paris, e a participação brasileira em fóruns multilaterais. Ele lembrou que a Alemanha tem um portfólio de cooperação com o Brasil na área ambiental de 2,5 bilhões de euros, incluindo investimentos no VLT do Rio e no metrô de Salvador.

Brasil e Alemanha fazem parte ainda, com Japão e Índia, do G4, grupo que defende a ampliação das cadeiras permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

(…)

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube