Governo de SP reconhece escolas como atividade essencial

Publicado em 27 março, 2021 6:19 pm
Escola Estadual Raul Antônio Fragoso, na Vila Pirituba, na Zona Norte de São Paulo, em foto de 8 de fevereiro. — Foto: Andre Penner/AP

Do G1:

O governo de São Paulo publicou no Diário Oficial deste sábado (27) um decreto que reconhece atividades das instituições de ensino públicas e privadas como essenciais durante a quarentena contra o coronavírus. Com isso, as aulas presenciais em escolas de todo o estado estão permitidas, mesmo nas fases mais rígidas do Plano São Paulo, que orienta as regras de funcionamento das atividades por regiões. Após disputas judiciais, o objetivo do governo é garantir legalmente que as aulas continuem.

A nova medida já passa a valer a partir da publicação. No entanto, segundo apuração da GloboNewso governo não deve determinar a volta das aulas até o dia 11 de abril, quando se encerra a fase emergencial em todo o estado. Na última sexta (26), o governo de São Paulo prorrogou a fase emergencial, que prevê regras mais rígidas do que a fase vermelha. A medida, que entrou em vigor em 15 de março, estava prevista anteriormente a vigorar até o dia 30 de março, mas foi estendida devido à piora nos indicadores de saúde.

O recesso escolar de abril e outubro também já havia sido antecipado para 15 a 28 de março na rede estadual. Neste sábado (27), o estado de São Paulo registrou mais de mil mortes por Covid-19 em apenas 24 horas pela terceira vez na semana. Foram 1.051 novos óbitos contabilizados, elevando o total desde o início da pandemia para 71.747.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!