Hackers invadem sistema da Justiça Eleitoral e pegam dados confidenciais, incluindo emails de juízes

Publicado em 7 novembro, 2018 8:55 pm

Do Tecmundo.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sofreu um suposto acesso não-autorizado ao sistema GEDAI-UE da urna eletrônica e teve o código do sistema de carga do software vazado durante a semana anterior ao segundo turno das eleições presidenciáveis, que ocorreu no dia 28 de outubro. Além do vazamento não autorizado, hackers alegaram que tiveram sucesso ao entrar na intranet do TSE e obter informações privilegiadas e confidenciais, como troca de emails, envio de senhas para juízes, credenciais de acesso etc.

O TecMundo recebeu os documentos por meio de duas fontes anônimas em outubro. Após análise interna, os arquivos foram enviados em sua completude ao Tribunal Superior Eleitoral para autenticação.

Até o momento desta publicação, o TSE não enviou um posicionamento sobre o caso. Por outro lado, fontes do JOTA, que atuou ao lado do TecMundo na apuração, indicaram que houve uma mobilização no Tribunal após o recebimento dos arquivos.

De acordo com o pessoal do JOTA, ao ser questionado sobre o fato nesta semana, o TSE conferiu os dados e confirmou que, de fato, pessoas de fora da Corte podem ter tido acesso a informações sobre os equipamentos que o TSE mantém sob segredo.

(…)

Hackers e crackers podem acessar dados de computadores. Foto: Visual Content/Flickr/Creative Commons

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!