Igreja de “ungidos por Deus” mata 7 pessoas, das quais 5 crianças

Publicado em 19 janeiro, 2020 12:44 pm
Religião

Da Associated Press.

As bíblias ficam sobre um altar de madeira ao lado de instrumentos de percussão – um guiro e um tambor – na sala onde uma seita religiosa supostamente forçou uma mulher grávida e cinco de seus filhos a passear pelo fogo na aldeia.

O santuário improvisado, cheio de botas enlameadas e roupas chamuscadas, pertencia a um culto cujos membros indígenas afirmavam ser “ungidos por Deus” para sacrificar os não-crentes, mesmo que os hereges fossem membros de suas próprias famílias, afirmam as pessoas em El Terron (Panamá).

Sete moradores foram mortos pelo culto na última segunda-feira, enquanto outros 14 foram resgatados no dia seguinte pela polícia que os encontrou amarrados e espancados no templo, disseram autoridades. Vários outros moradores escaparam com queimaduras.

Nove moradores foram presos e acusados ​​de assassinato, incluindo um avô e dois tios das cinco crianças que morreram ao lado de sua mãe grávida e uma vizinha.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!