Indignação seletiva: Homem que levou tiro de fã de Bolsonaro foi ignorado pela velha imprensa

Publicado em 7 setembro, 2018 10:19 am
Jefferson, baleado no pescoço por um homem que gritava o nome de Bolsonaro

Há cinco meses, o presidente do Sindicato dos Motoboys de Santo André, Jefferson Lima de Menezes, levou um tiro no pescoço, durante atentado a tiros contra um acampamento de apoiadores de Lula em Curitiba, disparado por um homem que gritava o nome de Bolsonaro. Jefferson hoje está com a voz comprometida.

A notícia foi praticamente ignorada pela imprensa, e o atentado nunca foi esclarecido pela polícia.

A foto de Jefferson na UTI foi postada na rede social pelos amigos, já que ele nunca teve destaque na velha imprensa.

O atentado a Jefferson é grave, da mesma maneira que o atentado a Bolsonaro. Mas ele não recebeu nem um milésimo da atenção dada pela velha imprensa a Bolsonaro.

E a impunidade triunfou, como no caso de Marielle Franco e outros atentados a militantes da esquerda.

O que incomoda não é o tratamento que a velha imprensa dá agora a Bolsonaro, mas a diferença entre os casos.

 

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!