Jornalista venezuelano exilado na Colômbia vê cenário parecido no Brasil

Publicado em 19 fevereiro, 2020 8:47 pm

Da Folha

Repórter venezuelano Roberto Deniz, do site de jornalismo investigativo Armando.info

O premiado jornalista investigativo Roberto Deniz enxerga semelhanças entre os ataques constantes desfechados pelo presidente Bolsonaro à imprensa brasileira e a forma como a perseguição aos jornalistas começou na Venezuela.

“No chavismo, os ataques começaram como os que vocês estão vivendo aqui, com o governo submetendo os jornalistas ao escárnio público. Nós já vimos isso na Venezuela”, declarou durante entrevista aberta ao público no 3º Encontro Folha de Jornalismo. A conversa foi mediada por Flávia Mantovani, repórter da Folha. (…)

Ele diz que a censura na Venezuela é brutal e tenta retirar da imprensa seu valor de aglutinadora da nação. O repórter teve de se mudar para Bogotá, Colômbia, onde vive em situação de exílio há dois anos, depois de publicar uma série de reportagens sobre corrupção do governo de Nicolás Maduro.  (…)