Justiça nega recurso a Alckmin e mantém bloqueio de bens por improbidade administrativa

Publicado em 15 maio, 2019 6:05 pm
O tucano Geraldo Alckmin – Daniel Ramalho/AFP

Do G1:

O Tribunal de Justiça negou um pedido da defesa para suspensão do bloqueio de bens do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), bloqueados desde 15 de abril em uma ação promovida pelo Ministério Público por improbidade administrativa por recebimento de vantagens indevidas.

O desembargador Antonio Carlos Vilen, da 10ª. Câmara de Direito Público do TJ, não aceitou os argumentos da defesa feitos em três agravos de instrumentos. Além de Alckmin, também recorreram do bloqueio dos bens a construtora Norberto Odebrecht e o ex-secretário Marcos Monteiro.

Os bens dos três réus estão bloqueados até o limite de R$ 39,7 milhões.

Na decisão, o desembargador disse que “os documentos que embasaram são suficientes para a constatação dos fortes indícios da prática de atos de improbidade administrativa”.

(…)