Apoie o DCM

Madrasta suspeita de envenenar enteada é investigada por matar o ex

Madrasta suspeita de envenenar enteada é investigada por matar o ex
Mulher presa suspeita de matar enteada e tentado o mesmo com o outro enteado
Foto: Reprodução

Na última sexta-feira (20), Cíntia Mariano Dias foi presa, acusada de ter matado sua enteada, de 22 anos, por envenenamento em março de 2022 e tentar repetir o mesmo crime com o irmão da vítima, de 16, um mês depois. Com isso, a Polícia do Rio de Janeiro iniciou uma investigação para apurar se a suspeita teria relação também com a morte do ex-marido e de uma vizinha dela.

Ela foi presa após o garoto ter passado mal depois de comer na casa dela, o que levantou suspeita de que Cíntia teria colocado chumbinho na comida. O caso ainda fez com que ela se tornasse também suspeita em relação à morte de Fernanda Carvalho, de 22 anos, irmã de Bruno.

A 33ª Delegacia de Polícia (DP) afirmou que o adolescente foi levado ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, na zona oeste da cidade, com “tonteira, língua enrolada, babando e com a pele branca após comer feijão servido por Cíntia”.

Já Fernanda, a enteada da acusada, foi internada em 15 de março com mal-estar e dificuldade para respirar. Ela teve sintomas parecidos com o do rapaz, e morreu após ficar 15 dias internada no hospital. Já o adolescente de 16 anos, submetido a uma lavagem estomacal e a um exame de sangue, foi detectado com níveis elevados de chumbo no organismo. Logo após isso, a polícia decidiu abrir a investigação.

Os agentes foram a casa de Cíntia para recolher o feijão para análise e ela foi levada para a 33ª DP, em Realengo, para prestar depoimento, onde foi presa.

Clique aqui para se inscrever no curso do DCM em parceria com o Instituto Cultiva

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link