Mangueirense, deputado que quebrou a placa de Marielle critica homenagem à vereadora

Publicado em 4 março, 2019 9:05 am
O deputado eleito Rodrigo Amorim exibe placa quebrada que homenageava Marielle (Foto: Reprodução)

Do Extra:

Responsável por quebrar uma placa com o nome de Marielle Franco no ano passado, o deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL) critica o enredo da Mangueira, sua escola de coração, que este ano decidiu homenagear a vereadora assassinada.

— Eu fico muito chateado. Da mesma maneira que as universidades estão absolutamente dominadas por essa ditadura cultural que a esquerda tenta impor, infelizmente também chegou à escola de samba. — disse o deputado. — Fica claro pra mim que não é uma expressão da população. Há uma dominação cultural por parte da esquerda, que atingiu também os carnavalescos, que estão fazendo esse tipo de samba “lacrador”, como a esquerda gosta de dizer.

Eleito o deputado mais votado do Rio com o apoio da família Bolsonaro, Amorim diz que, apesar da crítica à Mangueira, não perderá o desfile da escola.

— Vou assistir de carteirinha no Sambódromo, no recuo de bateria — afirmou

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!