MBL ataca jornalista por ele ter livro na estante e até militantes se revoltam

Publicado em 25 setembro, 2017 1:35 pm

 

Depois de censurar obras de arte, o MBL quer barrar as matérias que não elogiam a milícia.

A prova do crime do jornalista Artur Rodrigues, segundo o grupo, é ter na estante a biografia de Marighella escrita por Mário Magalhães. O próximo passo é queimar os livros.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!