MBL ataca jornalista por ele ter livro na estante e até militantes se revoltam

 

Depois de censurar obras de arte, o MBL quer barrar as matérias que não elogiam a milícia.

A prova do crime do jornalista Artur Rodrigues, segundo o grupo, é ter na estante a biografia de Marighella escrita por Mário Magalhães. O próximo passo é queimar os livros.