Apoie o DCM

Médico que sugeriu morte de Marisa Letícia foi para Foz do Iguaçu e continua operando

Continua na sala de cirurgia

Lembra do Doutor Richam Faissal? É aquele neurocirurgião que sugeriu matar Marisa Letícia assim que foi internada no Hospital Sírio Libanês, em fevereiro de 2017, com AVC. “Esses fdp vão embolizar ainda por cima”, escreveu, num grupo de WhatsApp formado por médicos. “Tem que romper no procedimento. Daí já abre pupila. E o capeta abraça ela”, acrescentou Richam Faissal, ao comentar a informação privilegiada que acabara de receber da jovem médica Gabriela Munhoz, na época trabalhando no Sírio. Richam Faissal trabalhava em São Paulo e, com o vazamento da conversa e repercussão que teve, perdeu o emprego. Tirou sua página do Facebook do ar, nunca deu entrevista, e o Conselho Regional de Medicina chegou a anunciar que investigaria o caso. Só que não houve nenhuma consequência até agora. Richam Faissal se mudou para Foz do Iguaçu, trabalha na Clínica Neuroderm, onde atende toda terça-feira. Continua a fazer neurocirurgia e voltou à rede social. Está com uma nova página no Facebook e parece não ter mudado muito. Publicou quadrinho em que satiriza as críticas da população quanto à má qualidade do atendimento médico.