Mesmo sem autorização, missionários compram helicóptero para evangelizar índios

Publicado em 28 fevereiro, 2020 4:30 pm

Da Época

Edward Luz, em mensagem gravada, anuncia que o helicóptero será usado para levar missionários a aldeias onde não há pista de pouso. Foto: Facebook / Missão Novas Tribos do Brasil

No dia 26 de janeiro, um pequeno hangar em Anápolis, interior de Goiás, parecia um templo evangélico. Cadeiras de plástico ocupavam o pátio enquanto um homem entoava canções gospel ao violão. Diante do pequeno grupo, materializada, estava a graça alcançada: um helicóptero R66 avaliado em R$ 4 milhões. Numa mensagem em vídeo gravada e transmitida aos fiéis, o missionário Edward Luz dava graças ao Senhor.

“Nós estamos vivendo um momento muito especial nesses dias, quando única e exclusivamente, pela graça e bondade do Senhor, Ele nos supriu com um helicóptero Robinson 66 que será usado no Acre, precisamente na cidade de Cruzeiro do Sul. Um helicóptero que nos ajudará em todo o processo de chegar com mais facilidade nas aldeias onde não há pista de pouso”, disse o missionário.

De longe, o culto diante de um helicóptero poderia parecer apenas incomum. De perto, no entanto, as palavras de Luz indicavam algo mais. Ele é diretor da Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB), entidade religiosa que atua no país desde os anos 1950 e cujo foco é evangelizar índios.

A promessa de Luz, porém, esbarra em uma barreira legal. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), a entidade dirigida pelo missionário não tem autorização para entrar em terras indígenas. (…)