Ministério Público investiga Bruno Covas por dar cargo a tia na Prefeitura

Publicado em 27 julho, 2019 12:09 am
Bruno Covas. Foto: Leon Rodrigues/Fotos Públicas

Reportagem de Guilherme Seto e Rogério Pagnan na Folha de S.Paulo informa que o Ministério Público de São Paulo iniciou investigação para apurar possíveis irregularidades na contratação de Renata da Fonseca Pereira Covas para cargo de confiança na prefeitura. Ela é tia de Bruno Covas (PSDB), prefeito da cidade, que agora passa a ser investigado por possível nepotismo.

De acordo com a publicação, a advogada de 59 anos foi nomeada para um cargo de confiança na Cohab, estatal responsável pelas políticas públicas de habitação na cidade, como revelado pela Folha, cuja reportagem é utilizada como base do inquérito. Na companhia, Renata ocupa a função de assistente no setor jurídico da presidência, com salário de R$ 7.761,37. A admissão se deu em fevereiro de 2017, no segundo mês da gestão tucana. À época, Covas ocupava as funções de vice-prefeito e de secretário de Prefeituras Regionais —o prefeito era João Doria.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo afirma que “Renata da Fonseca Pereira Covas é advogada de formação e não é parente do prefeito Bruno Covas. Ela foi casada com Mário Covas Neto há mais de 20 anos. Portanto, não é correto insinuar que haja nepotismo em sua contratação pela Cohab”. Renata foi casada com Covas Neto, tio de Bruno Covas e atualmente vereador na capital pelo Podemos. A mãe do prefeito, Renata Covas Lopes, é irmã do vereador, e ambos são filhos do governador Mário Covas, morto em 2001, completa a Folha.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!