Moro nega novamente a oitiva de Tacla Duran à defesa de Lula

Publicado em 28 novembro, 2017 7:06 pm

 

O advogado Rodrigo Tacla Durán, que acusa o juiz Sergio Moro de fazer “negociações paralelas” na Lava Jato, não será ouvido como testemunha de defesa de Lula.

O pedido dos advogados foi negado pela segunda vez nesta terça, 28, pelo próprio Moro.

Durán afirmou que o advogado trabalhista Carlos Zucolotto Junior, amigo e padrinho de casamento do juiz, intermediou negociações paralelas dele com membros do Ministério Público Federal.

Ele vai depor no dia 30 na CPI da JBS. “O objetivo claro das declarações públicas de Rodrigo Tacla Duran são, como ele mesmo chegou a admitir, afastar este julgador, que decretou a sua prisão preventiva, do processo pelo qual responde, não sendo ele, no contexto e sem mínima corroboração, pessoa digna de qualquer credibilidade”, afirma Moro no despacho.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!