Paciente usada por Onyx para propagandear nebulização da cloroquina morreu de covid

Publicado em 15 abril, 2021 7:53 am

Em 20 de março, Onyx Lorenzoni mostrou vídeo de uma paciente de covid fazendo o tratamento de cloroquina nebulizada.

Segundo ele, “de 0 a 10, ela melhorou 8”.

Ele não apresentou o nome da paciente, da médica ou sequer onde ela estava internada.

Posteriormente, foi divulgado pelo bolsonarista que a paciente é Jucicleia de Sousa Lira (33) e que ela estava internada no IMDL (Instituto da Mulher e Maternidade Dona Lindu), hospital público estadual em Manaus.

Conforme mostrou a Folha, o marido da vítima, Kleison Oliveira, chegou a receber o vídeo e afirmou:

“O pessoal lá de casa ficou animado, mas era uma notícia falsa”.

Ela havia acabado de dar luz ao filho e morreu 27 dias após o parto.

Jucicleia chegou a assinar um documento em que permitia a médica bolsonarista Michelle Chechter usar a “técnica experimental”, mas a medida vai contra as práticas da boa medicina: a médica usou o tratamento sem aprovação ética de pesquisa (exigência legal no Brasil) e não informou sobre os riscos da medicação (exigido pelas normas do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido).

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!