Padrasto é preso por suspeita de matar garoto que foi afogado em lama

Publicado em 31 julho, 2020 5:53 pm
Padrasto é preso como principal suspeito da morte do menino Danilo Sousa, em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

De Vanessa Martins e Rafael Oliveira do G1 GO.

A Polícia Civil prendeu duas pessoas, na tarde desta sexta-feira (31), suspeitas de envolvimento na morte de Danilo de Sousa Silva, de 7 anos, que foi afogado na lama, a cerca de 100 metros da casa onde ele morava, em Goiânia. Um deles é o padrasto do menino, Reginaldo Lima Santos. O outro detido foi identificado como Hian Alves de Oliveira, filho adotivo do pastor que mora na mesma rua.

Segundo a Polícia Civil, eles confessaram ter matado o menino como forma de vingança em razão de suposto mau comportamento da criança.

O G1 tenta localizar a defesa dos detidos para que se manifestem sobre as prisões e a investigação que os colocou como principais suspeitos do crime.

Em depoimento à Polícia Civil, nesta tarde, Hian Alves, relatou que auxiliou o padrasto a levar o corpo do menino para a mata e, para isso, receberia uma moto e um carro como pagamento.

“No dia da morte do menino, eu estava trabalhando na obra e o padrasto arrastou o menino lá para dentro e machucou ele com um pau. Fui até a beirada da mata para levar o menino, segurando pelo braço. Depois fui trabalhar e ele ficou com o menino na mata”, detalhou Hian Alves.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!